Igreja nos lares?

Existe um movimento crescente de pessoas que deixam as congregações tradicionais para reunirem em suas casas; em grupos organizados ou não. Muitos defendem que, assim como a igreja do primeiro século se reunia em casas, o local correto da reunião da igreja é, obrigatoriamente, a casa dos irmãos. Afinal, o local onde se reune define a Igreja? Leia mais...

Igreja, o Corpo de Cristo

A estrutura das igrejas locais relatadas no Novo Testamento se assemelha muito mais a uma família do que uma organização religiosa. As reuniões eram...

Jesus e a teologia da prosperidade

Somos filhos do Rei, logo devemos ser prósperos? Quem não é está em pecado? O que diria Jesus sobre a teologia da prosperidade?

Jesus na célula

Foi um encontro inusitado. Jesus estava passeando pelas ruas de Brasília, passou pela rodoviária do Plano, aquela multidão, ninguém o reconheceu. Viu um jovem a passos largos, bíblia embaixo do braço, se aproximou:...

Deus e o diabo

Não existe, nunca existiu e nem existirá uma luta épica entre Deus e o diabo. Satanáz sempre soube...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Se fosse hoje: IICo.11:19-20

Mais um da série: Se fosse hoje!

Sabemos que a bíblia, mesmo sendo um conjunto de livros antigos, tem um conteúdo que permanece por gerações. Histórias contadas a milhares de anos, em uma cultura diferente da nossa podem mudar vidas, pois tratam de verdades universais e eternas. Mas, e se os escritores escrevessem hoje, levando em conta nossa realidade e cultura, como seriam essas histórias?


Aproximadamente 1954 anos atrás Paulo disse aos irmãos em Corinto:

"Porque, sendo vós sensatos, de boa mente tolerais os insensatos. Pois sois sofredores, se alguém vos põe em servidão, se alguém vos devora, se alguém vos apanha, se alguém se exalta, se alguém vos fere no rosto."

Se fosse hoje diria:

Não entendo; vocês que se dizem sábios, chamados para serem cabeça, toleram tranquilamente os que querem enganá-los. Não se importam em sofrer nas mãos daqueles os escravizam, que os usam em proveito próprio, que os prendem em suas doutrinas, que se exaltam se dizendo chamados para grandes obras, que dizem bobagens olhando em seus olhos.


segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Inferno, o CÉU de Satanás?

Já recebi alguns testemunhos sobre irmãos que supostamente conheceram o inferno e voltaram para contar sua saga. Assim como Dante, são guiados não por Virgílio, mas na sua grande maioria pelo próprio Jesus e em alguns casos por algum capeta recepcionista, que mostra as instalações infernais.

Muitos relatos retratam a doutrina de determinado grupo em outra perspectiva, a da punição aos rebeldes à doutrina (repare: rebeldes à doutrina, não à Jesus). Já li relatos nos quais mulheres de cabelos curtos são atormentadas pelas suas mechas de cabelos cortados, homens castigados por bermudas em fogo, pois não cumpriram seus deveres religiosos corretamente trajados. Acho infinitamente mais interessante ver as punições afligidas aos homens no poema matematicamente composto de Dante do que nos testemunhos transcritos pelos irmãos. Ok, eles não são escritores e não demoraram 14 anos escrevendo, a comparação é injusta.

Usar o medo do inferno para obrigar pessoas a seguirem certos “usos e costumes” é pernicioso, mas ainda pior mostrar um dito inferno como o céu dos demônios. Sim; inferno, o local onde os demônios se esbaldam cumprindo seu maior prazer: atormentar o ser humano! Tudo que satanás sempre sonhou, o seu SPA, sua redenção, atormentar as “criaturas” de Deus que não aceitaram Jesus. Não é assim que são chamados aqueles que não se encaixam no padrão cristão tradicional: criaturas? Essas merecem o castigo e Satanás ajuda Deus Pai nessa tarefa infame.

Essa idéia começa nos desenhos animados, passa pelo filmes e é assinada embaixo por quem deveria trazer luz à verdade: a igreja, que nesse caso mostra-se mais interessada em manter o seu domínio sobre as pessoas do que amá-las e levá-las a verdade. Mas o que é a verdade? Nesse tema, bem mais confiável do que desenhos, filmes, livros e testemunhos, temos a Bíblia que mostra Satanás e sua corja estreando o lago de fogo, que é a segunda morte. Eles sofrerão antes de qualquer um!

“E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre” Ap.19:20

“E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.” Ap. 20:10

“E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.” Ap.20:14

“E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.” Ap.20:15

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Onde estãos seus olhos?


Não sou rico, não recebi chuvas de prosperidade, às vezes adoeço, já fui traído e enganado por irmãos em Cristo, passo dificuldades emocionais e financeiras, tenho dúvidas, continuo pecador, já vi os bastidores das denominações, vi também os bastidores dos que não tem denominação, já vi, fiz e fui alvo de barbaridades em nome da fé, já chorei pelas misérias da igreja.

Entretanto quando me lembro de quem me está comigo e que um dia estarei com Ele, tudo que é passageiro perde o sentido. Toda realização que não se espelha na eternidade é medíocre, mesmo que movimente milhões de pessoas, rios de dinheiro e tenha aparência de feitos espirituais. Você anseia ser revestido do eterno, ou as coisas temporais te completam?

"Sabemos que, se for destruída a temporária habitação terrena em que vivemos, temos da parte de Deus um edifício, uma casa eterna nos céus, não construída por mãos humanas. Enquanto isso, gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação celestial, porque, estando vestidos, não seremos encontrados nus. Pois, enquanto estamos nesta casa, gememos e nos angustiamos, porque não queremos ser despidos, mas revestidos da nossa habitação celestial, para que aquilo que é mortal seja absorvido pela vida. Foi Deus que nos preparou para esse propósito, dando-nos o Espírito como garantia do que está por vir.


Portanto, temos sempre confiança e sabemos que, enquanto estamos no corpo, estamos longe do Senhor. Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. Temos, pois, confiança e preferimos estar ausentes do corpo e habitar com o Senhor. Por isso, temos o propósito de lhe agradar, quer estejamos no corpo, quer o deixemos." IICo.5:1-9

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Se fosse hoje: Mt.7:21-23

Sabemos que a bíblia, mesmo sendo um conjunto de livros antigos, tem um conteúdo que permanece por gerações. Histórias contadas a milhares de anos, em uma cultura diferente da nossa podem mudar vidas, pois tratam de verdades universais e eternas. Mas, e se os escritores escrevessem hoje, levando em conta nossa realidade e cultura, como seriam essas histórias?


Para responder essa pergunta lanço a série: Se fosse hoje. Vamos começar com uma frase de nosso amado mestre:

Aproximadamente 1974 anos atrás Jesus disse:

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.”

O que Jesus diria hoje:

Nem todo o que vai ao culto entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não abrimos células em teu nome? e em teu nome não compramos programas na TV? e em teu nome não abrimos uma igreja em cada esquina? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O escândalo dos dízimos

Estamos acostumados a ver reportagens sobre escândalos na arrecadação de dízimos e ofertas dentro das igrejas evangélicas. Algumas mostram pastores inescrupulosos se divertindo com a grana farta e fácil e outras, pessoas se dizendo enganadas. Tem matérias para todos os gostos e estômagos. Meu intuito nesse texto não é abordar a legalidade dos dízimos nos dias atuais ou o caráter dos que se aproveitam dos fiéis, mas sim levantar uma lebre que sempre fica escondida na moita: não existe corrupção sem corruptores.

O povo brasileiro tem mania de falar mal dos seus governantes e da corrupção que praticam. Entretanto, conheço poucos que se estivessem na mesma posição não iriam se corromper. Sempre que falo sobre isso a resposta, com poucas variações, é a mesma: é impossível ser político sem ser corrupto hoje em dia. Discordo! Corrupção é uma questão de caráter não de oportunidade. Matematicamente falando, os governantes são uma amostra do povo. Exemplificando: se 10% dos governantes são honesto, por conclusão, assim também é o povo.

Para comprovar isso não é preciso ir longe. Basta ver o percentual de sonegadores de impostos (aqueles que enganam o leão, não emitem NF, dão um jeitinho no fisco), dos que pagam propinas aos guardas, dos que se aproveitam de posições de autoridade, dos que arrumam falsos atestados médicos, existe uma lista interminável. As mesmas pessoas que ficam irritadas com a corrupção da polícia pagam uma propininha ao guarda de trânsito. Pura hipocrisia! Não é a toa que no Brasil tem o famoso ditado: Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão. Na verdade ladrão que rouba ladrão tem que dividir cela na prisão. Até rima! Mas somos o país dos espertos, aceita-se a corrupção desde traga benefício pessoais. Isso explica bem nossos políticos.

Na mesma onda caminha a igreja. Crucificamos o pastor que usa de diversos macetes para arrancar dinheiro do povo, mas esquecemos de quem tenta comprar a benção. Os últimos acreditam piamente que pagando aquela quantia terão o direito de colocar Deus contra a parede para receber chuvas de prosperidade. Garanto que se tivessem ficado ricos não iriam reclamar de nada. Para esses podemos citar a frase de Pedro para Simão, que tentou comprar algo de Deus: “O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro.”
“E Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o Espírito Santo, lhes ofereceu dinheiro, dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo. Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro. Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus. Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; pois vejo que estás em fel de amargura, e em laço de iniqüidade.” At.8:18-23

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Responsabilidade social


Quando li o texto me amarrei. Cada frase tocou as cordas de minha revolta como um violão e me fez lembrar de toda a minha indignação com aqueles que se dizem servidores públicos e servem seus próprios umbigos a mando do deus mamom. Se já não bastasse trazer à mente a figura dos políticos corruptos e de várias situações que já presenciei pessoalmente, ainda exemplifica outra atitude que para mim é deplorável: pessoas comprando sua paz social com 10, 15, 20 reais. Acreditam piamente que ao doar essa quantia estão quites com suas obrigações com o seu próximo e ainda se sentem participantes de alguma grande transformação social.

Concordo com cada linha sobre a irresponsabilidade do governo, que para cumprir seus interesses eleitorais, que com certeza é perpetuar o domínio da classe dominante e a escravidão do povo não se envergonha em manter um Brasil ignorante, desde que o dinheiro continue nas mãos dos “de sempre” e de seus descendentes. É revoltante perceber que estamos sendo usados em prol do enriquecimento daqueles que nos dominam. Soma ainda saber da esperteza da Rede Globo, que usa da dita filantropia em prol de vantagens econômicas, trazendo às nossas casas uma cambada de atores fazendo o show filantrópico, usando da culpa daqueles que sabem que são aleijados sociais.

Lendo o texto além da revolta despertada, também se acendeu uma luzinha amarela em minha mente. Cuidado! Lembrei de uma situação narrada há muitos anos atrás, que conta a história de Adão e Eva. Ambos, cheios de vontade de receber o benefício de um tal fruto, comem mesmo sabendo da ordem clara de Deus. Quando Deus, sabendo da gula voluntária pergunta a Adão o que houve, ele imediatamente dispara: “Senhor, a mulher que tu me deste”. Ele é rápido em passar a sua responsabilidade a outro, sem nenhum escrúpulo do outro ser o próprio Deus, pois assumir seria reconhecer que havia necessidade de arrependimento genuíno. Quando Deus também pergunta a Eva sobre o ocorrido não foi diferente. Ela rapidinho tenta abster-se da culpa jogando-a para a serpente! A serpente devia ser muda, ou como um ser mais sábio que o homem, assumiu a sua parte e colheu os seus frutos.

Após pensar um pouco sobre o assunto o sinal amarelo tornou-se vermelho, pois novamente vi a mesma situação de sempre. O jogo de responsabilidades. Jogo que não começou nos políticos, mas sim na mãe, que irresponsavelmente colocou seus filhos no mundo, esperando a benevolência daqueles que querem aplacar sua consciência. Não move uma palha para dar aos filhos uma oportunidade, mas usa-os como moeda para conseguir as migalhas mesquinhas dos mesquinhos de plantão. Passa depois a esses mesquinhos, que nunca olharam nos olhos uma criança com fome na vida, pois quando passam perto de uma viram os rostos enojados. Mas na Rede Globo não, lá tem um bando de atores e atrizes lindos, cantores famosos com as músicas da moda. A doação soa como se fosse para aquela pessoa tão conhecida e amada. Não tem aquela imagem horrenda de um menino marginalizado, doidinho para te roubar, pois não aguenta mais não só a fome, mas o desejo de andar em um carrão, de ter o tênis de marca, de sair da favela. Nesse círculo temos ainda as instituições de caridade que gastam mais dinheiro para se manterem, divulgarem seus trabalhos, do que para agir em sua tarefa fim. Não finaliza na Rede Globo que aproveita tudo isso para melhorar sua imagem e ainda ter um desconto no leão, mas nos esclarecidos que usam toda essa sujeira para absterem-se de sua responsabilidade social, repassando-a a outros e dormindo tranquilos.

Todos gostam de tratar os desajustados sociais como uma escória sem rosto, sem nome. É mais fácil suportar a miséria quando ela não tem uma identidade; é apenas um número nas estatísticas. Para alguns, essas crianças valem menos que seus cãezinhos, que têm nome, pedigree, lar, comida e afeto. Talvez, apenas talvez, se essas madames que criam seus cachorrinhos cheios de dengos acompanhassem a história de um desses meninos, soubessem o nome, como ele é criado, as torturas físicas e emocionais que eles passam, muitas vezes dentro de seus lares, por aqueles que deveriam cuidar e proteger, elas ficariam tentadas, mesmo que por pena, a esquecer essa história de Criança Esperança, ou da pseudo-responsabilidade do governo e se envolver não com suas finanças, mas com misérias do seu tempo. Mas o que fazer com o medo? Medo de ser passado para trás, de ser roubado, de ser criticado; melhor ignorar e buscar a desculpa que o se o governo não faz, não posso fazer nada, ou contribuir com os miseráveis atrás dos rostos de atores Globais; muito mais agradável do que ter contato moleques ramelentos.

Temos sim responsabilidade como seres humanos de cruzar a vida das pessoas e fazermos diferença. Como disse o Júnior, não terceirize sua responsabilidade para o governo, o Didi, ou qualquer outra instituição. Seja você aquele que olha nos olhos, chama pelo nome e é lembrado porque se importou. Você acha que um moleque na rua, no fim do dia se lembra de todos os que lhe deram esmola? Mas experimente parar, perguntar o nome, se estuda, como está a saúde da mãe, se tem irmãos. Arrisque-se a participar daquele momento como um ser humano completo, não como um banco onde ele efetua um saque social. Traga o menino a humanidade contigo, afinal ambos são pessoas com carências, lutas e aflições. Acima de tudo abençoe com sua atenção e se possível supra alguma necessidade. Garanto que ao chegar em casa ele contará a mãe e aos irmãos a história de um cara legal que encontrou na rua. Haverá uma marcar de esperança e humanidade em seu coração.

Para aqueles que não querem se envolver lembrem-se que essa dívida será cobrada de você ou de seus descendentes. Quando desumanizamos uma pessoa nos tornando o supridor financeiro de miseráveis sem face, não podemos reclamar que essas máquinas de receber dinheiro venham cobrar cada vez mais, afinal ela cresce, assim como as suas necessidades. Ao se deparar com um revólver em sua cara, pense em como o presidente não fez nada, em como os deputados não fizeram nada, e se por acaso ele puxar o gatilho; arrependa-se de nunca ter feito nada.

"Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.” Mt.25:42-45

“É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.” Artigo 4 do estatuto da criança e do adolescente.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Adore a Deus, ame as pessoas e use as coisas

"Adore a Deus, ame as pessoas e use as coisas" Autor desconhecido

Essa frase curtinha está sempre em minha mente norteando decisões e relacionamentos. De uma forma bem resumida ela é capaz de colocar em ordem as minhas prioridades e corrigir minhas motivações. Algumas variações que a gente vê por ai:

"Use a Deus, adore as pessoas e ame as coisas"

Essa é para os que usam a Deus para alcançar seus objetivos na vida, quer sejam financeiros, emocionais, de saúdes, psicológicos, etc... Normalmente cultivam grande ídolos: "óh, o pastor fulano orou por mim para eu receber a benção...". Amam receber as coisas que buscam em Deus e elas tem grande importância na vida, inclusive mostra que não estão em pecado. Ex.: "Deus está me fazendo próspero e saudável, isso quer dizer que não estou em pecado'.

"Ame a Deus, use as pessoas e adore as coisas"

Essa é para os que amam a Deus, pois os salvou da perdição eterna e são eternamente gratos. Usam as pessoas para alcançar seus objetivos profissionais, ministeriais, de vida. Idolatram um estilo de vida que normalmente não possuem, pois não conseguem ser gratos e adorar a Deus pelo que Ele lhes tem proporcionado. Ex. "fulano que tem as coisas, olha só as bençãos, se eu tivesse tudo que ele tem viveria para Deus tranquilo, aquilo sim é qualidade de vida".

Bom, como sou um homem das ciências exatas não pude deixar de calcular e temos um total de 6 combinações distintas. Ainda faltam 4, se quiser arriscar, deixe um comentário!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Deus e o diabo

Não existe, nunca existiu e nem existirá uma luta épica entre Deus e o diabo. Satanáz sempre soube sua posição de submissão diante de Deus Pai e em nenhum momento enfrenta de frente sua autoridade e poder. Basta vermos o desespero dos demônios ao encontrarem Jesus: "Que temos nós contigo, Jesus, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?" Mt.8:29.

A equação é simples: só existem trevas onde falta luz; na mínima incidência de iluminação as trevas não permanecem. Portanto o importante não é a quantidade de demônios que achamos que está perto de nós, nos outros, ou em alguns lugares, mas sim a quantidade da graça do Pai que há em nós. Onde há luz... as trevas não permanecem, onde não há, o que acontece?

"Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus. Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouroE sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, Que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos." Ef.1:20-23

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Jesus na célula

Foi um encontro inusitado. Jesus estava passeando pelas ruas de Brasília, passou pela rodoviária do Plano, aquela multidão, ninguém o reconheceu. Viu um jovem a passos largos, bíblia embaixo do braço, se aproximou:
- Olá rapaz! Jesus aborda o jovem que apressa ainda mais o passo.
- Olá moço. Desculpe, estou com pressa. O jovem demonstrou desgosto pela interrupção do estranho.
- Tudo bem, eu que me desculpo pela interrupção. Jesus conhecia os seus pensamentos. Você está indo a algum lugar especial?
- Estou indo para a igreja!
- Indo à igreja?
- É! Frequento a Igreja Pentecostal dos Milagres de Jesus... Pô, eu estou com pressa, o culto já começou, dá para dar licença. O jovem quase começa a correr, tentando se esquivar daquela situação desagradável com o estranho. Alguém que aborda o outro na rua, não deve ter boas intenções.
- Igreja Pente... (imagine a cara de Jesus nesse momento). Posso ir com você?
- Ãããã... Vamos, não tem problema. Mas ai se alguém perguntar você fala que frequenta a minha célula.
- ...

Já na entrada do templo ambos são recebidos por um diácono que prontamente indica um local com cadeiras vazias.
- Quem é? Jesus pergunta apontando o diácono com a cabeça.
- É o Diácono Manoel.
- Ahhhh. Ele que cuida dos pobres e zela para que na igreja não tenha nenhum necessitado?
- Hein???? O Manoel? Ele é diácono, não a Madre Tereza de Calcutá! Fica quieto senão ele vem aqui. Pô, nunca veio em uma igreja não? Senta ai...
- Na verdade ir a igreja é um conceito novo para mim, sempre preferei fazer parte do Corpo. Mas e você, como anda sua vida? O que...
- Psssssiiiuuu. O jovem interrompe bruscamente a conversa. Fica quieto ai! O pastor tá pregando lá, tá vendo não?
- Mas, aqui não é a igreja? O local onde se reúnem os filhos de Deus? Onde a família do Pai celestial se junta em um só coração, compartilham suas vidas, necessidades, se ajudam mutuamente?
- Cara, de que planeta você veio hein??? Aqui é a igreja, tá viajando mermão? A gente vem, escuta a palavra, dá o dízimo e a oferta e vai embora. O jovem acha graça daquele estranho, com idéias totalmente novas e desconhecidas.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Inferno, bah!

Nunca tive medo do inferno. Posso agradecer ao Vandilson que me apresentou Jesus como o único caminho a Deus Pai e não único caminho ao céu. O inferno para mim é tão irrelevante que se não existir não me faz a mínima diferença. Todo meu esforço não é para andar por ruas de ouro e pedras preciosas, mas sim pela vida eterna. Quero viver na presença de Deus, meu Pai e Jesus, meu Senhor, irmão e amigo.

“E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” Jo.17:3

“Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.” ICo.13:12 <-- Quero vê-lo face a face.

domingo, 13 de setembro de 2009

Igreja, familia de Deus

Quando você pensa em igreja qual o primeiro pensamento que vem a sua mente? Um salão com cadeiras confortáveis em frente a um púlpito elevado e equipado para uma pregação sobre a Bíblia? Um local alternativo, estilo moderno, com sofás, mesas, cadeiras dispostas em círculo?

E o que vem a sua cabeça quando pensa em "ir a uma igreja"? Entrar para a "lei dos crentes" e obedecer uma série de mandamentos, mudando sua forma de falar, se vestir e agir? Se safar do inferno que o próprio Deus preparou para você? Agradar a amigos, cumprir rituais religiosos?

Existem muitas motivações e pensamentos sobre a igreja e muitas formas de apresentação do que é a igreja. Mas o que é a igreja de fato? Para entendermos basta lembrar o que João fala sobre a vinda de Jesus a terra: "todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome"

Deus está constituindo a sua família. É certo que é uma GRANDE família e mais certo ainda que essa família não é tão bonita, arrumadinha, mas qual família é perfeita? Nesse ponto você pensa: "Deus é perfeito então a sua família tem que ser perfeita". Acontece que nós, os filhos, não somos perfeito! Da parte do Pai tudo certo, amor incondicional, cuidado irrestrito; Ele até veio lá dos céus em Jesus para ficar conosco.

Então somos filhos de Deus mesmo sendo imperfeitos? Basta pensar nos pais normais: algum pai deixa o filho por ele não corresponder a todas as suas expectativas? Se nós, que somos imperfeitos cuidamos de nossos filhos, quanto mais o Pai dos céus perfeito e amoroso... Ele cuida e nos ama. A igreja é a família de Deus, o local onde o Pai nos aceita incondicionalmente, onde podemos conhecê-lo dia a dia e sermos transformados pelo seu amor.

Como família, podemos ser autênticos, sabendo que somos aceitos por Deus e pelos nossos irmãos pelo que somos, não pelo que fazemos ou deixamos fazer. A igreja é a manifestação visível da família do Deus invisível. E o melhor, o coração do Pai é gigante, Ele quer te adotar!!! Se ainda não faz, venha fazer parte da família de Deus.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Meu Pai

É inconcebível um deus que exista para satisfazer os meus desejos. Nunca me submeterei a um deus sobre o qual eu tenha qualquer poder de barganha. Sirvo ao Deus que é poderoso para satisfazer todas as suas vontades e seguro suficiente para não me obrigar a obedecê-lo. Sou seu filho e tenho orgulho de chamá-lo de Pai.

"O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência." Cl.1:15-18 <-- É Ele o cara!!!!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Filho imperfeito

Não posso negar que o título do Blog foi influência do livro Proibida a entrada de pessoas perfeitas de John Burke. Sempre soube o quão imperfeito eu sou e a cada dia que me vejo mais íntimo de Deus percebo que sou mais imperfeito ainda. Bom notar que Deus, que por sua vontade me tomou como filho, por adoção, continua me amando, me ouvindo e desejando o meu bem, não porque é cego ou ignora minhas falhas, mas porque ele me ama pelo que sou não pelo que eu faço. Deus me adotou como filho... é, Ele gosta de mim, mesmo eu sendo EU. Sou afortunado!

A confusão, que nos leva a desejar atingir uma perfeição impossível, começa em nossa infância e é turbinada quando somos filhos de pais crentes (eu não fui): "Filhinho se você fizer isso Deus vai te mandar para o inferno". Então crescemos achando que Deus está prontinho para nos lançar em um poço de enxofre fervente quando não fazemos a coisa que Ele quer, quando não somos perfeitos. Ôôô deus iracundo, vingativo e carente. O problema é que ao crescermos tomamos consciência que não daremos conta de ser perfeitos e que e lei mata, então seguimos 2 caminhos: ou mentimos nos dizendo perfeitos, escondendo nossas falhas, ou desistimos, pois esse "deus carrasco" é um saco e muito incoerente, pois apesar de dizer que é amor, quer é me ver tostando no inferno!

Mas então, olhamos para Jesus, que sendo Deus, perfeito, não considerou toda essa perfeição e virou gente, frágil, imperfeito, e totalmente dependente do Pai, para ainda por cima morrer em uma cruz. E ai, Paulo, quando fala sobre isso na carta aos Filipenses, capítulo 2, nos diz para termos o mesmo sentimento dele, de Jesus. Não era a perfeição que Jesus buscava, pois Ele era perfeito e negou essa perfeição, mas a dependência do Pai, o amor que nos move a nos fazermos iguais aos imperfeitos, amá-los e servi-los até a morte.

Saber que faço parte dessa família, não por merecimento, mas por adoção; que Jesus é meu irmão, que posso me espelhar nele, que ele me ama incondicionalmente e que nosso Pai quer meu bem, me faz continuar... Essa certeza, de fazer parte de uma família celestial, me motiva a buscar agradar o Pai, viver com Ele, amá-lo e buscar sua vontade, não porque serei perfeito, mas porque quero viver como Ele..