Pular para o conteúdo principal

O escândalo dos dízimos

Estamos acostumados a ver reportagens sobre escândalos na arrecadação de dízimos e ofertas dentro das igrejas evangélicas. Algumas mostram pastores inescrupulosos se divertindo com a grana farta e fácil e outras, pessoas se dizendo enganadas. Tem matérias para todos os gostos e estômagos. Meu intuito nesse texto não é abordar a legalidade dos dízimos nos dias atuais ou o caráter dos que se aproveitam dos fiéis, mas sim levantar uma lebre que sempre fica escondida na moita: não existe corrupção sem corruptores.

O povo brasileiro tem mania de falar mal dos seus governantes e da corrupção que praticam. Entretanto, conheço poucos que se estivessem na mesma posição não iriam se corromper. Sempre que falo sobre isso a resposta, com poucas variações, é a mesma: é impossível ser político sem ser corrupto hoje em dia. Discordo! Corrupção é uma questão de caráter não de oportunidade. Matematicamente falando, os governantes são uma amostra do povo. Exemplificando: se 10% dos governantes são honesto, por conclusão, assim também é o povo.

Para comprovar isso não é preciso ir longe. Basta ver o percentual de sonegadores de impostos (aqueles que enganam o leão, não emitem NF, dão um jeitinho no fisco), dos que pagam propinas aos guardas, dos que se aproveitam de posições de autoridade, dos que arrumam falsos atestados médicos, existe uma lista interminável. As mesmas pessoas que ficam irritadas com a corrupção da polícia pagam uma propininha ao guarda de trânsito. Pura hipocrisia! Não é a toa que no Brasil tem o famoso ditado: Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão. Na verdade ladrão que rouba ladrão tem que dividir cela na prisão. Até rima! Mas somos o país dos espertos, aceita-se a corrupção desde traga benefício pessoais. Isso explica bem nossos políticos.

Na mesma onda caminha a igreja. Crucificamos o pastor que usa de diversos macetes para arrancar dinheiro do povo, mas esquecemos de quem tenta comprar a benção. Os últimos acreditam piamente que pagando aquela quantia terão o direito de colocar Deus contra a parede para receber chuvas de prosperidade. Garanto que se tivessem ficado ricos não iriam reclamar de nada. Para esses podemos citar a frase de Pedro para Simão, que tentou comprar algo de Deus: “O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro.”
“E Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o Espírito Santo, lhes ofereceu dinheiro, dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo. Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro. Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus. Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; pois vejo que estás em fel de amargura, e em laço de iniqüidade.” At.8:18-23

Comentários

As mais lidas dos últimos 30 dias

MARCA DE AMOR

Eu saí da reunião mais cedo. Estava previsto até o meio-dia e ainda eram onze horas. Beleza, eu tinha uma hora para flautear. Sai no estacionamento de terra. Que porra esse pessoal não asfalta essa merda? Vai sujar meus sapatos. Antes de chegar ao carro percebi o flanelinha se aproximando para pedir dinheiro. Parar no barro e ainda pagar para estacionar.
-    E aí, patrão? - disse o flanelinha com um sorriso no rosto.

Não respondi. Entrei no carro e bati a porta. Ele se aproximou e deu umas batidinhas no vidro ao meu lado. Liguei a ignição, abri o vidro e olhei para ele. Tudo que eu queria era ir embora e garantir que na próxima vez que parasse meu carro ali ele não seria riscado. Sem desembolsar nada, lógico.
-    Tem um trocado aí, patrão? - pediu ele.
-    Para que trocado? - perguntei esperando a resposta padrão: para o almoço.
-    Pra pinga - respondeu ele.

Fiquei olhando a cara do sujeito por alguns segundos antes de ser capaz de dizer alguma coisa. “Taí algo que não se ouve …

Amigos

Há alguns anos ouvi uma mensagem que eu poderia resumir como: a Igreja já está cheia de irmãos, o que ela precisa é estar cheia de amigos. Por mais estranho que pareça, essa mensagem era dedicada a um grupo cristão que se reunia nas casas e tinha como orgulho a união alcançada por meio de uma prática cristã simples, que não se importava com ritos e sim com pessoas. Não sei quantos naquele dia foram alcançados pela mensagem. Talvez a maioria nutrisse uma certeza interior que aquilo já estava resolvido no meio do grupo, tão unido.

A amizade pode nascer de várias formas. Quando criança, brincamos com nossos vizinhos e fazemos amigos facilmente. Alguns desses entram conosco na adolescência, mais tarde, interesses em comum nos levam a estabelecer novas amizades. É comum na juventude acreditarmos que os amigos irão nos acompanhar por toda a vida (bom que algumas vezes é verdade!). Há as amizades que iniciam na escola, no trabalho e, também, dentro de um contexto religioso. É natural que al…

Igreja, o corpo de Cristo

O CORPO DE CRISTO A estrutura das igrejas locais relatadas no Novo Testamento se assemelha muito mais a uma família do que uma organização religiosa. As reuniões eram mais voltadas a uma vida em comum do que cumprir metas, mesmo se pensarmos em metas “espirituais” como evangelismo, libertação e crescimento cristão. Os irmãos normalmente faziam parte de um lar específico e ali compartilhavam suas vidas e buscavam ao Pai como um corpo.

“Saudai a Priscila e a Áqüila, [...]. Saudai também a igreja que está em sua casa.” Rm.16:3;5

“E à nossa amada Afia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa” Fp.1:2

“Saúda-vos Gaio, meu hospedeiro, e de toda a igreja.” Rm.16:23

“As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Áqüila e Priscila, com a igreja que está em sua casa” ICo.16:19

“E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,” At. 2:46

“E era um o coração e a alma da multidão dos q…