Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2013

Amar o próximo

Você ama o próximo? Esse é um assunto mais do que batido. Todo mundo fala, todo mundo sabe, já foram feitas várias pregações e palestras sobre o tema, mas quase ninguém consegue praticar. Talvez, um dos maiores motivos seja o desconhecimento do significado de “amor” para Deus. Amor, uma palavra tão usada, de formas tão distintas, com significados tão diversos, que é possível que o que Jesus quis comunicar ao dizer “ame o próximo”, não tenha hoje o mesmo sentido que ele desejou que tivesse. Além disso, nossa sociedade é tão egoísta, que o mais comum é vermos pessoas usarem esse mandamento como forma de proteção para seu ego e estilo de vida. Não é comum o seguinte uso: “Ué, Jesus não mandou amar o próximo? Você tem que me amar como eu sou!” ou: “Como você pode ficar indignado assim? Jesus não mandou você amar o próximo?”. Esse tipo de argumento está longe de retratar o que Jesus disse. Primeiro porque amar não tem nada a ver com aceitar tudo (inclusive em muitas situações é justamente…

Seguir os passos de Jesus – Somos inúteis

O primeiro ponto, e talvez o mais importante a ser observado para se obter algum êxito em seguir os passos de Jesus, é entender, no mais profundo do seu ser, que você é um inútil [1]. Faça uma busca em seus livros cristãos e jogue fora todos os que dizem que você é especial, filho do Rei, que Deus tem um propósito maravilhoso para sua vida, que você é cabeça e não cauda, que você nasceu para dominar as nações e todas essas baboseiras. Não dê esses livros para ninguém, prestaria um desfavor a um amigo. Separe-os e toque fogo em todos eles. Faça uma fogueira santa e dance alegremente em volta das chamas. A verdade que deve ser entendida é que você é inútil para o Reino de Deus [2], você não serve, não tem nada de especial e muito menos tem um chamado para ser alguém especial. Fique feliz se conseguir ser mais um em Cristo [3].

O segundo ponto é: além de você ser inútil, Deus não lhe promete nenhum tratamento especial por ter decido aceitas as Boas Novas do Reino [4]. Nenhuma diferença …

Novo site - Somos Igreja

Igreja, o corpo de Cristo

O CORPO DE CRISTO A estrutura das igrejas locais relatadas no Novo Testamento se assemelha muito mais a uma família do que uma organização religiosa. As reuniões eram mais voltadas a uma vida em comum do que cumprir metas, mesmo se pensarmos em metas “espirituais” como evangelismo, libertação e crescimento cristão. Os irmãos normalmente faziam parte de um lar específico e ali compartilhavam suas vidas e buscavam ao Pai como um corpo.

“Saudai a Priscila e a Áqüila, [...]. Saudai também a igreja que está em sua casa.” Rm.16:3;5

“E à nossa amada Afia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa” Fp.1:2

“Saúda-vos Gaio, meu hospedeiro, e de toda a igreja.” Rm.16:23

“As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Áqüila e Priscila, com a igreja que está em sua casa” ICo.16:19

“E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,” At. 2:46

“E era um o coração e a alma da multidão dos q…

Igreja nos lares em Brasília

A vida da Igreja não acontece em reuniões formais. Ela acontece no dia-a-dia quando pessoas se comprometem com Jesus e umas com as outras. São compromissos crescentes muito além de religião, dogmas, cultos, eventos, passeatas e qualquer outra programação, esporádica ou frequente.

Não é necessário local especial, ou eventos especiais, mas apenas pessoas; pessoas com a firme convicção de que Jesus é Senhor e tem como propósito que o guardemos seus mandamentos e amemos uns aos outros.

"Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele." Jesus, registrado em Jo. 14:21

"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros." Jesus, registrado em Jo. 13:34-35

Esse é o tipo de vida cristã que buscamos: uma vida normal, simples, …

Política e cristianismo

Sobre tentar forçar toda a sociedade a seguir princípios cristãos, é sempre bom lembramos que devemos proclamar o evangelho e não o padrão de Deus para seus discípulos. Nem todos andarão no caminho de Jesus, Ele mesmo disse isso, portanto não podemos obrigar toda sociedade seguir principios que são para aqueles que seguem Jesus e tem do seu Espírito. Quando Jesus chegou à terra os judeus eram escravos de Roma e a idolatria era comum. Jesus não lutou nas esferas políticas ou religiosas, não militou para mudar leis ou proibir atitudes contrárias aos seus ensinos. Antes ele atuou pessoalmente, como exemplo de boas obras e influenciou pessoas. Após sua morte a politica continuava inalterada, mas algumas pessoas foram transformadas.

Quando a Igreja se ocupar em alinhar sua prática com a prática de Cristo, deixar de tentar promulgar leis que somente tem sentido àqueles que seguem ao evangelho e servir ao proximo, quem sabe mude essa péssima impressão que atualmente os cristãos deixam por …

Igreja nos lares?

Existe um movimento crescente chamado igreja nos lares que vem tomando espaço na mídia, além de preocupar líderes de igrejas tradicionais baseadas em templos religiosos. Esse movimento tem como essência uma tentativa de retorno à prática da igreja do primeiro século onde, segundo afirmam, as reuniões aconteciam nas casas.
É possível perceber um aumento significativo no número de cristãos que se sentem incomodados com o rumo que a igreja institucional tem tomado. Esse incômodo se manifesta de diversas maneiras, desde a desistência da fé até a busca de um grupo "mais verdadeiro", parecido com a igreja primitiva; com infinitas possibilidades entre esses dois extremos. Talvez ai comece um dos problemas da chamada igreja nos lares: a frustação e a falta de perdão. Vou falar sobre isso um pouco mais adiante. Por ora falemos da igreja primitiva e de como ela se reunia:
E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegri…

Deus é amor

A espiritualidade não se manifesta no retiro dos santos e na ruptura com os pecadores. A espiritualidade não se manifesta nas longas orações, nos dias de cultos, nos jejuns, nas vitórias contra os males, na seriedade do discipulado e no êxito em cumprir muitas ordenanças. Se assim fosse, Jesus, o próprio filho de Deus teria fracassado em sua vida espiritual. Ele nunca se retirou do meio do povo e preferia a companhia dos pecadores. Não era um homem de ritos religiosos, e seus ritos pessoais normalmente eram na madrugada, entre ele e o Pai somente. Não teve grande êxito contra o mal, contra a injustiça, morrendo vítima delas. Não foi exemplo no cumprimento das ordenanças religiosas de sua época e seus discípulos não eram as pessoas mais sábias e bem sucedidas de Jerusalém.

Tenho para mim que a espiritualidade se manifesta no amor não fingido. No amor sem interesse. No amor capaz de romper as barreiras religiosas, humanas, dogmáticas, ideológicas, sociais, raciais; no amor que nos faz…