Pular para o conteúdo principal

Um patamar mais elevado


O que é estar em um patamar mais elevado? Existem muitas formas de se exteriorizar um patamar acima. Algumas são amplamente utilizadas, como palcos e palanques. Quem está em um deles sente-se importante, em evidência e algumas vezes solitário e inseguro. Nas monarquias os tronos são sempre mais elevados, mostrando a superioridade do monarca e a posição de submissão dos súditos. Muitos palestrantes descem do palanque para ganhar a empatia do público, que vendo-o "no mesmo nível" tem um sentimento de proximidade. Alguns governantes também andam no meio do povo, causando estranheza. O pensamento geral é: "como pode ele (pessoa famosa ou poderosa) pode andar assim, em nosso meio? Puxa, como ele é simpático!" Tirando o perigo de um atentado o que o faz diferente ao ponto de estranharmos a proximidade? Não será o patamar onde os enxergamos?

No Reino de Deus existem patamares diferenciados? Se olhando ao redor você encontra irmãos que parecem menores ou maiores aos seus olhos, não estariam em outro patamar? Talvez por experiências vividas, pela graça recebida, por um chamado, dom ou revelação podemos nos sentir em um patamar acima daqueles que não tiveram nossas experiências. Não é raro alguns serem vistos como uma pessoa mais espiritual, mais madura e as vezes infalível! Grupos também demonstram esse comportamento. Recentemente ouvi esta frase: "Vocês não conhecem a igreja fulano de tal? A melhor igreja do Rio de Janeiro". Foi uma piada, entretanto quantos não tem esse entendimento e usam muitas justificativas para defendê-lo? Existem grupos que chegam ao extremo de se acharem os únicos escolhidos!

Estar em um patamar acima pode trazer conseqüências ruins, cito duas principais que são o orgulho e a solidão. Orgulho, pois se estamos acima podemos nos julgar melhores e não servos. Acabamos desejando que os outros nos sirvam e esquecemos de Jesus em Matheus 20:26 dizendo: "entre vocês o maior será aquele que serve". Solidão pois quem está em um patamar acima tem problemas ao relacionar com outros, pois assume uma posição de quem tem muito a ensinar e pouco a aprender. Todo o relacionamento seja individual (entre irmãos), ou coletivo (entre congregações), é via de mão dupla.

Jesus falou muito sobre humildade; não vou citar suas palavras, mas a sua pessoa nas palavras de Paulo: "Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até a morte e morte de cruz." Fp.2:5-8.

De fato Jesus estava em patamares muito superiores ao nosso, e ainda está; Ele É Deus! Se você está degraus acima lembre-se da exortação de Paulo e tenha o mesmo sentimento que houve em Jesus: desça e sirva.

Comentários

As mais lidas dos últimos 30 dias

Pedras ou tijolos?

Quando se constrói uma casa hoje em dia, qual o material básico para levantar as paredes? Certamente são os tijolos. Tijolos são feitos em larga escala, obedecendo uma padronização de tamanho que facilita a construção e a torna mais rápida e eficiente. Imagine se você fosse incumbido de construir uma casa de pedras. Inicialmente deveria procurá-las, pois não são fabricadas. Depois de juntá-las seria necessário estudar onde encaixar cada uma, pois são de tamanhos e formatos diferentes e quando melhor encaixadas menos massa entre elas. Seria penoso carregar pedras grandes, trabalhoso usar as pequenas para tapar frestas; é uma obra realmente demorada!!! Muito mais rápido e prático construir com tijolos, não?

Pedro fala um pouco sobre a edificação da igreja comparando com a construção de uma casa. Fica claro a matéria-prima que o Pai usa em sua construção: pedras vivas. Os grandes empreiteiros da fé, na pressa de construir “suas igrejas” aprenderam que se constrói mais rápido com tijolos, …

Igreja nos lares em Brasília

A vida da Igreja não acontece em reuniões formais. Ela acontece no dia-a-dia quando pessoas se comprometem com Jesus e umas com as outras. São compromissos crescentes muito além de religião, dogmas, cultos, eventos, passeatas e qualquer outra programação, esporádica ou frequente.

Não é necessário local especial, ou eventos especiais, mas apenas pessoas; pessoas com a firme convicção de que Jesus é Senhor e tem como propósito que o guardemos seus mandamentos e amemos uns aos outros.

"Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele." Jesus, registrado em Jo. 14:21

"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros." Jesus, registrado em Jo. 13:34-35

Esse é o tipo de vida cristã que buscamos: uma vida normal, simples, …

Igreja nos lares?

Existe um movimento crescente chamado igreja nos lares que vem tomando espaço na mídia, além de preocupar líderes de igrejas tradicionais baseadas em templos religiosos. Esse movimento tem como essência uma tentativa de retorno à prática da igreja do primeiro século onde, segundo afirmam, as reuniões aconteciam nas casas.
É possível perceber um aumento significativo no número de cristãos que se sentem incomodados com o rumo que a igreja institucional tem tomado. Esse incômodo se manifesta de diversas maneiras, desde a desistência da fé até a busca de um grupo "mais verdadeiro", parecido com a igreja primitiva; com infinitas possibilidades entre esses dois extremos. Talvez ai comece um dos problemas da chamada igreja nos lares: a frustação e a falta de perdão. Vou falar sobre isso um pouco mais adiante. Por ora falemos da igreja primitiva e de como ela se reunia:
E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegri…